domingo, 24 de maio de 2009

Conversa do padrinho com o afilhado

Passando em frente a uma loja perto daqui de casa, o Mateus disse:

– Dudu, vamos ali naquela loja? Eu tô com uma saudade de ir lá...

– Tá bom, mas a gente só vai olhar. Eu não vou comprar nada.

Trato feito, parei o carro e entramos na loja.

– Dudu, olha essa casinha com esse relógio que lindo!

– Mateus, hoje a gente só vai olhar.

– Compra pra mim?

– Não!

– E aquela casinha de guardar moeda? É tão bonita!

– Não vou comprar, Mateus. Você já tem um porquinho!

– E aqueles patinhos de borracha? Compra pra mim?

– Não!

Um tempo depois, ele veio até mim e disse:

– Dudu, vem ver uma coisa assustadora!

Era uma abóbora do dia das bruxas.

– Compra?

– Não, Mateus. Você não vai conseguir dormir de noite com isso aí no seu quarto.

– Vou sim!

– Vai não! Eu te conheço.

E então, bravo ele soltou essa:

– Que saber? Você está me deixando “emburrecido”!

Não aguentei e ri, mas expliquei:

– Emburrecido é quando você está ficando burro, Mateus. É “aborrecido”!

Eduardo Franciskolwisk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...