domingo, 30 de janeiro de 2011

Assistir ao BBB ou ler um livro?

bbb11

O Big Brother Brasil é uma idiotice e isso todo mundo sabe. É um programa que gosto muito de assistir. Talvez por que sou meio idiota e completamente burro.

Dizem que BBB é um programa sem conteúdo e que a Globo deveria colocar algo mais “educativo” para que seus telespectadores assistam e, consequentemente, fiquem mais inteligentes. O pior é que dizem isto achando que a TV vai transformar um jegue numa coruja.

Assisto ao BBB para me distrair, divertir. Se eu quisesse adquirir um pouco mais de conhecimento, veria um documentário ou um telejornal.

O que mais me intriga nesta história de BBB é que muita gente diz não assistir ao programa por ter uma reputação a zelar: a de pseudointelectual. Este tipo de gente tem medo do que as pessoas pensarão dela e, escreve o que vou dizer, na maioria dos casos é mais burra do que uma porta.

Tem também quem não gosta do programa simplesmente por não gostar. Aí sim, eu entendo. Mas estas pessoas não colocam a inteligência dos telespectadores do BBB em dúvida.

Por favor, não me mandem ler um livro quando quero simplesmente deitar e relaxar.

Eduardo Franciskolwisk

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Brastemp trata mal seu cliente

Muitas empresas no Brasil não tratam seus consumidores com o devido respeito. Ou melhor, fazem questão de nos tratar mal.

Muitas empresas já fizeram isto comigo como, por exemplo, a Saraiva (livraria virtual) e a Motorola (de telefones). Como forma de demonstrar meu descontentamento, escrevi um post para cada uma falando sobre o que aconteceu e como fui tratado.

Hoje no Twitter, vi que um homem (@oboreli) descontente fez um vídeo sobre a Brastemp. Lá ele explica todo o processo, desde o começo até ele resolver colocar a boca no trombone e fazer a gravação.

A coisa deu certo. A Brastemp foi parar no TT (Trending Topics, ou seja, os assuntos mais comentados) mundial e chegou ao 1º lugar no TT brasileiro.

Este homem deve servir de exemplo para todos nós, consumidores que muitas vezes somos tratados de forma grosseira e desrespeitosa depois que já tiramos o dinheiro do bolso.

Devemos sim, exigir nossos direitos e gritar para o mundo todo como uma empresa ou marca trata a cada um de nós de forma individual, já que isso representa os reais valores daquela empresa.

No vídeo, ele pediu para que ajudássemos a divulgar a sua batalha e estou fazendo isso. Assista ao vídeo no começo do post ou veja no YouTube.

Como ele mesmo disse no vídeo: hoje, quem está sofrendo com o desrespeito é ele, mas amanhã pode ser qualquer um de nós.

Querendo ou não, a reputação da Brastemp já foi manchada. Pensaremos duas vezes antes de comprar um produto desta marca. Porém, o mais importante é a Brastemp pensar um pouco mais e rever a forma como trata seus clientes/consumidores.

É bom saber que a poderosa Brastemp (se fodeu) perdeu. Talvez, esta empresa não seja, assim, uma Brastemp...

Eduardo Franciskolwisk

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Datas Especiais

datas_comemorativas

Tenho uma mania muito desgraçada. Só me lembro de datas especiais que de alguma maneira me fazem mal. As datas que fazem me sentir bem passam despercebidas e só lembro se alguém me lembrar.

Isto significa que tenho uma tendência muito grande em valorizar quem me despreza (e vice-versa) ou fatos que me prejudicaram muito.

Eu sei que preciso parar com este tipo de pensamentos, mas não consigo.

Mas vamos olhar para o lado bom. Fique feliz se eu não me lembrar do seu aniversário. É quase certo que você não está na minha lista cinzenta (é... não chega a ser negra).

Eduardo Franciskolwisk

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

O Gato Idiota

gato listradoAo meio-dia, fui abrir as portas e a janela da cozinha. Quando abri uma das portas, ouvi um miado que parecia ser de um gatinho. Pensei comigo “O vizinho deve ter arrumado um gato”. Passou mais um tempinho e ouvi outro miadinho. Voltei ao quintal para verificar a possível existência de um bichano, porém, ele estava limpo em toda sua extensão. O único lugar onde o gatinho poderia estar escondido era na casinha de gás.

Sou uma pessoa muito corajosa. Nenhum gato com 1 ou 2 meses de vida mete medo em mim! Por este motivo, resolvi resgatar o animal. Até pensei em adotá-lo, caso ele não se importasse em receber um nome idiota.

A casinha de gás é aberta, ou seja, não tem portinha para abrir e fechar e tem 2 botijões de gás. Fui até o que não estava conectado ao fogão e o puxei para o meu lado. Não tinha nada! A minha inteligência avançada deduziu: “Se não está atrás deste, está atrás do outro”. Voltei o bujão para o seu lugar e levei um susto. Um gato adulto pulou lá detrás.

A maioria das pessoas diria que o gato pulou em cima dela, em um ataque para atingir a jugular (sensacionalismo besta das pessoas normais). Mas não foi o que aconteceu. Embora ele tenha passado bem perto do meu rosto, ele só queria fugir de mim.

Então, ele tentou o que provavelmente tentara a noite inteira, subir no muro. E o coitado não conseguia, estava desesperado. Foi cômico e trágico ao mesmo tempo: um gato que não consegue escalar um muro.

Ele corria pelo quintal todo e tentava se safar a qualquer custo. Subia em lugares impossíveis e depois caía de lá se esborrachando no chão (pois é, nem todas as vezes os gatos caem de pé...). Neste momento percebi que ele estava exausto.

Ainda durante seu desespero, subiu em uma escada fechada e ficou lá sem ter pra onde ir porque ela estava encostada na parede da casa. Mas me deu a ideia de que ele subiria novamente se a escada estivesse do lado do muro. E foi o que fiz. Abri a escada e a coloquei no lugar mais fácil para que ele fosse embora.

E ele foi.

Este foi o segundo gato idiota que conseguiu ficar preso aqui no quintal de casa. Ou foi a segunda vez que o mesmo gato idiota conseguiu este feito. A outra vez foi em uma madrugada. Nas duas vezes, tive que pôr uma escada para eles subirem no muro.

Será que eles só estavam cansados ou não se faz mais gatos como antigamente?

Eduardo Franciskolwisk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...