sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Orquestra Sinfônica de Barretos

Orquestra Sinfonica de Barretos - Foto tirada do Facebook do Cine Bar

Hoje, fui a mais uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Barretos. Foi muito bom. Simplesmente sensacional! Teve momentos em que me deu vontade de sair pulando da cadeira.

Vou ser sincero para vocês e dizer que não curto muito música clássica. Não sou daqueles que ouvem Beethoven, Bach ou Tchaikovsky. Para mim, Beethoven sempre foi o cachorro; de Bach só conheço o floral de Bach (remédio de farmácia de manipulação) e sempre gostei da forma como se fala Tchaikovsky, por achar engraçado e ao mesmo tempo marcante (Franciskolwisk foi inspirado neste tipo de nome). Enfim, sou um analfabeto musical.

Mas eu, desde criança, assisti a desenhos animados. E lá eles colocam muitas músicas clássicas de forma “subliminar”, ou seja, ao mesmo tempo que você vê o Jerry fugindo do Tom, você escuta música clássica, nem que seja um pedacinho.

Sabe quando você ouve uma música e passa a conversar consigo mesmo coisas do tipo “Eu já ouvi esta música em algum lugar. Onde foi?”. E quando se lembra de onde a ouviu fica todo empolgado, feliz. Isso aconteceu comigo há horas atrás.

Hoje ouvi uma música do Pica-Pau. Era um episódio em que eles (Pé-de-Pano e Pica-Pau) fingiam estar galopando a cavalo para enganar o bandido, alguma coisa assim. A música do galope foi uma da músicas clássicas que a Orquestra Sinfônica de Barretos tocou hoje.

Depois tocaram temas do filme “O Rei Leão”, incluindo o inesquecível “Hakuna Matata” e outra que a letra é assim “Hoje a noite aqui na selva, quem dorme é o leão...”, lembraram?

Logo em seguida tocaram “Viva la vida” do Coldplay. Foi muito bom!

É ótimo ouvirmos músicas conhecidas, sendo tocadas ao vivo bem a nossa frente, sem nenhuma voz cantando. É uma emoção diferente. O cantor é a nossa mente. E ficamos felizes mesmo se não sabemos cantar. É inexplicável de tão gostoso.

Então, penso que a Orquestra Sinfônica de Barretos junto com a equipe do Cine Barretos estão fazendo um trabalho fantástico ao misturar música clássica com música popular, pois é assim que o público está sendo atraído. Desta forma, muitas outras pessoas vão dizer para si mesmas “Eu acho que já ouvi esta música em algum lugar” e assim, poderão conhecer a música completa daquele desenho animado que ninguém se cansa de ver.

Eduardo Franciskolwisk

P.S.: Notei que o público do Cine Barretos está crescendo cada vez mais. Daqui uns meses, acho que fico do lado de fora se eu continuar com o costume de não pegar ingresso para as apresentações.

Um comentário:

  1. Adorei este artigo, Du! Sempre amei música erudita,e achei que as pessoas só não curtem por falta de conhecimento. E de fato, eles não tocam só música clássica não! Tem muito mais, e como você disse, é uma emoção diferente ver os músicos tocando!Sempre senti falta disso no interiorrrr. Enfim, orquestra na terra do peão é uma boa iniciativa!!!
    Rita

    ResponderExcluir

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...