domingo, 4 de novembro de 2012

Indescansável

Sleepy Businessman --- Image by © Roy McMahon/Corbis

Há dias em que chego em casa e é impossível descansar. Aqui é, portanto, um lugar indescansável. No dicionário esta palavra não existe, mas na minha vida sim.

Sou uma pessoa que dificilmente se mantém no nível “relax” exigido para dormir ou descansar. Depois da 10 horas da noite, quando as pessoas normais se recolhem, é quando a minha mente se sente segura para fazer o que bem entende.

Esta postagem não é uma reclamação, é só um alerta de que eu não sou de ferro e que uma hora as coisas vão sair do meu controle. Sábado retrasado, eu estava tão cansando que bati levemente a moto em um carro que estava a minha frente. Não aconteceu nada de mais, foi só uma “encostada”. Naquele momento minha cabeça estava tão exausta que meu reflexo ficou diminuído, então, apesar de brecar a moto, não fiz o suficiente pra freá-la por completo.

Não sei se estou ficando velho e chato, mas é ruim ter alguém atrapalhando o sossego do almoço, do jantar e da hora de dormir. Enfim, fico ligado mais tempo do que é minha obrigação. Algumas obrigações que são dos outros acabam sobrando pra mim e eu, por ser muito sentimental e idiota, acabo assumindo. É o tipo de obrigação que eu já defini que não quero para minha vida.

indescansavel 01

O duro é ver os proprietários das obrigações, tratando-as como opção, ou pior, como objetos. É aí que nascem os problemas psicológicos e as revoltas.

Quem sou eu para julgar? Ninguém. Porém, sou alguém o suficiente para dizer que os dias na minha casa são indescansáveis.

Eduardo Franciskolwisk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...