segunda-feira, 30 de julho de 2018

Será que eu tenho Síndrome de Asperger?




Acho que tenho Síndrome de Asperger. Já tinha pensado nisto algumas vezes, mas na semana passada esta ideia veio forte na minha cabeça e ficou por um bom tempo. Então, fui dar uma pesquisada na internet sobre o assunto e talvez eu tenha mesmo Asperger.

Nenhum médico ou psicólogo nunca levantou esta suspeita sobre mim. Sou eu mesmo que estou desconfiado. Então, posso estar bem errado nas coisas que vou dizer e confundindo Asperger com as minhas Fobia Social e Depressão, salpicadas de uma certa desistência da vida e da humanidade.

A Síndrome de Asperger é uma condição neurológica caracterizada por dificuldades de interação social, comunicação e comportamento. Antigamente, ela era considerada um quase autismo, mas que não chegava a ser. Hoje, a Síndrome de Asperger é considerada uma forma de autismo, mas é a forma mais leve (nível 1).  

Os sintomas da Síndrome de Asperger estão abaixo em azul. Em preto, são meus comentários pessoais sobre aquele sintoma.


Problemas com habilidades sociais

Crianças com Síndrome de Asperger geralmente têm dificuldade para interagir com outras pessoas e muitas vezes comportam-se de forma estranha em situações sociais. Portadores desse distúrbio geralmente não fazem amigos facilmente, pois têm dificuldade para iniciar e manter uma conversa.

Eu tenho muita dificuldade de interação social e acho que ajo de forma estranha quando vou a algum lugar cheio de pessoas, como festas ou restaurantes. Eu me sinto diferente, é como se eu não estivesse dentro de mim, ou melhor, é como se minha consciência (ou alma) perdesse o contato com o meu corpo e eu passo a fazer as coisas meio que mecanicamente.
Não tenho amigos e acho dificílimo fazer um amigo. Na verdade, meu caso está tão feio que até colegas está difícil de aturar.
Tenho dificuldades de iniciar conversas porque sempre acho que vão me deixar no vácuo ou penso que vou incomodar a pessoa.
Em relação a manter conversas, depende muito da outra pessoa. Se gosto dela e acho que ela gosta de mim, consigo manter a conversa. Mas ultimamente estou sem paciência para conversas em que o outro que impor suas filosofias de vida e pensamentos para dentro da minha mente. Se eu não gosto da pessoa ou acho que ela não gosta de mim ou as duas coisas juntas (a gente não se gosta), eu tento limitar a conversa ao máximo. Não faço questão de manter papo nenhum. Quanto menos conversar comigo, mais vantagens eu vou ter. Então, prefiro sair no lucro e ser monossilábico.  


Comportamentos excêntricos ou repetitivos

Crianças com essa condição podem desenvolver um tipo de comportamento anormal, que envolve movimentos repetitivos e estranhos, como torcer mão ou os dedos.

Neste item, eu acho que não me encaixo.


Práticas e rituais incomuns

Uma criança com Síndrome de Asperger pode desenvolver rituais que ele ou ela se recuse terminantemente a alterar, como se vestir obrigatoriamente em uma ordem específica, por exemplo.

Não que eu me recuse terminantemente, mas eu sempre tento me vestir em uma ordem específica. Na hora que eu levanto também tenho um ritual: fazer xixi, tomar remédio e escovar o dente. Se eu altero a ordem de colocar a roupa ou do que faço de manhã, com certeza vou esquecer alguma coisa. Então, para facilitar a vida, sigo uma rotina, ou seja, uma ordem para fazer as coisas. Faço isto com tudo. No trabalho, em casa. Se eu não fizer isto é certeza que uma hora vai dar merda.


Dificuldades de comunicação

As pessoas com este transtorno costumam não fazer contato visual ao falar com alguém. Elas podem ter problemas ao usar expressões faciais e ao gesticular, bem como podem apresentar dificuldade para compreender a linguagem corporal e a linguagem dentro de um determinado contexto e costumam ser muito literais no uso da língua.

Em algumas situações tenho dificuldade de olhar nos olhos quando falo com alguém. Na verdade, tenho dificuldade até de falar com a pessoa. Quando acho que a pessoa está acima de mim de alguma forma, eu a evito.
Tenho dificuldade de compreender as pessoas (rosto, corpo e gesto) em situações de possíveis relacionamentos amorosos. Por isto, quase não tenho relacionamento nenhum. Acho tudo bem confuso e tenho quase certeza de que a intenção é esta mesma. Isto me deixa perdido, tão perdido que até hoje não me encontrei.
Quanto ao uso literal da língua, apesar de me confundir às vezes, acho que não tenho este problema. Entendo metáforas e ironias, mas, às vezes, não. Já quanto as piadas, eu entendo, mas mesmo que ela sejam engraçadas, dependendo de quem conta, não tenho vontade de rir. Eu penso “Esta pessoa tem problemas mentais. Ontem ela estava fazendo de tudo para me foder prejudicar, hoje está me contando piadas. Ela acha mesmo que eu vou rir?” O máximo que eu faço é um sorriso falso e amarelado.


Poucos interesses

A criança com Síndrome de Asperger pode desenvolver um interesse intenso e quase obsessivo em algumas atividades e áreas, tais como prática de esportes, clima ou até mesmo mapas.

Não acho que sou obsessivo com alguma atividade ou interesse. Mas tem vezes que minha cabeça fica meio atordoada e eu não consigo parar de pensar determinada coisa. Esta coisa entra na minha cabeça e demora muito para sair: um assunto, uma briga, um fantasia, etc.


Problemas de coordenação

Os movimentos de crianças com Síndrome de Asperger pode parecer desajeitado ou constrangedor.

Eu acho que sou meio esquisito. De vez em quando, eu esbarro metade do meu corpo na parede da porta quando vou passar. Não tenho uma boa coordenação quando vou jogar esportes em grupo, então prefiro esportes individuais como natação e andar de patins.
Acho que a minha coordenação motora não é muito boa por que eu não consegui terminar o curso de datilografia e minhas irmãs conseguiram. Eu não lembro se reprovei na prova final ou se a professora me passou por compaixão. Mas acho que reprovei mesmo...


Habilidosos ou talentosos

Muitas crianças com Síndrome de Asperger são excepcionalmente inteligentes, talentosas e especializados em uma determinada área, como a música ou a matemática.

Não me acho burro, mas também não sou excepcional. Acho que sou um pouco melhor em algumas coisas, mas muito longe de ser uma facilidade inata. É mais por necessidade de não passar fome ou por medo de acontecer alguma coisa. Eu sofri muito e abri mão de inúmeras coisas para ser melhor que os outros em algumas atividades ou para conseguir algo.


Sensibilidade sensorial

Pessoas com Síndrome de Asperger também podem experimentar maior ou menor sensibilidade a sons, toques, gostos, cheiros, luz, cores, temperaturas ou dor. Por exemplo, eles podem encontrar certos sons de fundo, que outras pessoas ignoram ou bloqueiam, insuportavelmente alto ou distrativo. Isso pode causar ansiedade ou até mesmo dor física. Ou eles podem estar fascinados por luzes ou objetos giratórios.

Uma coisa que eu tenho e costumo me imaginar o Superman por isso é a sensibilidade com sons. Não sei se é exagero dos outros (volume muito alto), mas consigo ouvir a TV do quarto do lado como se estivesse no mesmo cômodo que o meu. Teve uma época (bem longa) que não conseguia dormir por isto. Me incomodava muito e a minha mãe não desligava a TV ou diminuía o volume. Então, eu dormia mal. Não gosto de dormir com a TV ligada a noite toda.
Tem vezes que eu tenho que ir lá na sala ou no quarto ao lado porque o volume está alto. Aí, quando chego para abaixar o volume já está baixo, então, tenho que abaixar ainda mais porque mesmo estando baixo, me incomoda.
Outra coisa é o som do portão lá da frente abrindo, eu sei que vai entrar alguém. Dependo do barulho eu sei até quem é.
Às vezes, escuto as portas dos carros batendo lá fora na rua ou o “bip bip bip” do temporizador do alarme do vizinho do outro lado da rua. 


Eu não sei se tenho a Síndrome de Asperger, mas sou esquisito o suficiente para que isto seja possível. Em alguns sintomas eu me encaixo, em outros nem tanto. Vendo vídeos de pessoas "aspies" no YouTube me identifiquei bastante. Porém, isto não é o suficiente para um diagnóstico.

Eduardo Franciskolwisk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...