terça-feira, 30 de setembro de 2008

Minha gatinha se foi...

Enquanto terminava de me arrumar para ir trabalhar, ouvi a vizinha dizendo do lado de lá do muro:
– Ai, tem um gato morto aqui no corredor!
Tive muitos pensamentos naquele momento que podem ser resumidos em um só: “Eu ainda não vi a minha gata hoje!”. Imediatamente, tive a certeza de que era ela. Todos os dias de manhã ela ficava comigo e naquele dia, ela não estava.

Ela era única. Fazia coisas únicas! Sabia abrir portas (embora não tenha aprendido a fechá-las), fazia xixi na privada (embora não tenha aprendido a dar descarga) e só bebia água corrente da torneira.

Estava comigo em todas as minhas refeições para que eu dividisse o que estivesse comendo. Chocolate, lasanha, salsicha, hambúrguer, bolacha de chocolate, enroladinho de presunto e queijo ou sorvete. Não importava o que era, ela queria um pedaço.

Minha gata Datinha era sempre a primeira a me recepcionar quando chegava em casa. Parecia que ela já sabia que eu estava chegando.

Ela não gostava que a pegassem no colo, mas agüentava pacientemente quando eu, o Mateus ou a Isabela fazia isso insistentemente.

Ela tinha história. Apareceu em nossas vidas numa história!

Eu, um cara sério e 25 anos de idade, brincava de pega-pega com a minha gata. E morria de rir quando ela dava um pulo altíssimo depois de darmos um susto nela. Só quem tem um gato sabe como ele pode ser divertido e confiável.

Já ganhei inúmeros presentes dela. Passarinhos, morcegos e ratos. Tudo, claro, colocado bem embaixo da minha cama. Eu já li que quando um gato te traz um presente desses, você não pode ficar bravo com o animal e sim, agradecê-lo porque dessa forma ele está demonstrando uma de suas qualidades, ou seja, a de que é um bom caçador e que ele pode te ensinar a caçar.

Essa gata entrou num momento muito complicado da minha vida e ficou até o dia de ontem me fazendo companhia. Agora, ela foi morar junto com os nossos outros gatos, cachorros e parentes. Animais têm alma como os humanos e os dois vão para o mesmo lugar quando morrem.

Hoje, eu falei para a minha mãe:
– Nossa, mãe, parece que eu estou vendo vultos da gatinha!
E ela me disse:
– Eu não queria te falar nada... Mas eu também já vi.

Os vultos acontecem em algumas situações em que eu normalmente estaria com ela. Por exemplo, indo para a cozinha e ela passa na minha frente correndo.

Ela era a minha “Fortaleza da Solidão”! Sempre que eu estava sozinho, rindo ou chorando, ela estava por perto. Por isso, no fundo eu não estava sozinho.

E depois de todos esses anos de companhia, eu só posso agradecer!

Valeu! Valeu mesmo, Datinha!!!

Eu posso chorar porque ela morreu ou posso sorrir porque ela existiu. Mas como eu sou idiota, fico com as duas opções.

Ah... E antes que eu me esqueça, é bom deixar registrado aqui que, modéstia à parte, ela tinha lindos olhos azuis!

Eduardo Franciskolwisk

12 comentários:

  1. seu post tem tuuuuuuuuudo a ver com o meu! ¬¬


    Sinto mto pela gatinha!

    ResponderExcluir
  2. Eu também me apego bastante com animais, eles são ótimos amigos, as vezes melhores do que muita gente... uma pena cara.

    abraço,
    http://comideiaseideais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gosto tantoooo de gatos como de cachorros... alias, gosto até de formigas!



    obs. eu nunca achei um bigato no meu chocolate! rs

    ResponderExcluir
  4. Animais fazem realmente muito bem para nós!

    abraço,
    http://comideiaseideais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. ela deve estar saltitando lá em cima!!!

    abraço,

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. poxa, dudu. na verdade eu odeio gatos, mas como vc 'e meu amigo: i'm so sorry! de verdade.
    e como vc disse que 'e um idiota (VC disse, eu nao. nao concordo) e vai fazer as duas coisas, rir e chorar, espero que vc ja esteja fazendo a primeira.
    bjo grande da amiga.

    ResponderExcluir
  8. Acho que os animais compreendem mais os humanos que nós mesmos! Eles são um motivo para nós não ficarmos sozinhos ou tristes... Sinto muito pela sua gatinha Datinha!

    Beijoooss

    ResponderExcluir
  9. que triste... que lindo
    que os deuses a tenham...

    ResponderExcluir
  10. Tatiana (Tati Girl)20 de outubro de 2012 22:34

    Eu tambem fiz parte da vida da Datinha ela era uma gata linda e muito intelignte dormia igual um anjinho em cima do sofa
    Agora ela esta no Ceu

    ResponderExcluir

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...