domingo, 21 de abril de 2013

O Verdadeiro Poder

Há muito tempo, quando as carruagens e os cavalos ainda eram utilizados pelas pessoas, vivia um rei. Um rei que se satisfazia ao tirar o pouco que seu povo pobre possuía. Certa vez, um camponês foi ao palácio para falar com ele, ao chegar disse a um dos guardas:

– Vim ver o rei. Por favor me leve até ele!

O guarda não atendeu ao pedido do camponês, mas o homem insistia:

– Por favor me leve para ver o rei!

– O rei não tem tempo para você, portanto vá embora. – disse o guarda.

O homem, entristecido, virou-se para a direção de onde havia vindo e deu alguns passos. Mas de repente ele voltou-se e correndo ele conseguiu passar pelos guardas e entrar no castelo. Por sorte o destino o levou para a sala do rei.

– Cortem-lhe a cabeça. – ordenou o rei para os guardas

Mas o homem disse:

– Majestade, eu vim lhe pedir algo.

O rei riu. Todos sabiam que o rei não tinha coração e que nunca ele havia feito uma boa ação. E cinicamente perguntou ao camponês:

– O que você quer?

– Me dê um cavalo majestade, pois eu necessito de um.

– Você não precisa de um cavalo. Nenhum camponês precisa de um cavalo. Não cortarei sua cabeça. Vá embora e nunca mais volte aqui.

Os guardas jogaram o camponês para fora do castelo a pedido do rei.

Naquela noite, bateu na porta da casa do camponês o bobo da corte. Ele tinha presenciado toda a cena que ocorrera durante o dia.

– Eu tenho um cavalo e o dou para você, pois não me é útil. – disse o bobo.

Tempos depois, houve um desfile no reino. Durante o desfile o rei estava na carruagem com o bobo e mais quatro guardas. Os guardas desceram para dar mais segurança para o rei, que ia se mostrar em público. Um público que não gostava nada dele.

Ouviu-se um barulho muito estranho e alto e esse barulho assustou os cavalos. A carruagem do rei disparou com ele e o bobo dentro dela. A carruagem capotou.

Alguém chamou o médico do povoado que veio a cavalo.

Ao reconhecer o bobo, o médico foi ajudá-lo antes de ajudar o rei.

– Porque você está primeiro salvando a vida de um bobo que não sabe fazer mais nada além de ser bobo e deixando a vida de seu rei em segundo plano?

E o camponês respondeu:

– Porque o tamanho do coração das pessoas não está relacionado ao poder que elas possuem em suas mãos. E eu salvo corações!

Eduardo Franciskolwisk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...