domingo, 21 de abril de 2013

Uma Cena Inesquecível

Felipe dormia pensando nela, acordava pensando nela; enfim, tudo o que fazia lhe lembrava Sandra.

O maior sonho de Felipe era que Sandra, algum dia, batesse na porta de sua casa e quando ele abrisse a porta, ela lhe daria um beijo de cinema e declararia seu amor por ele.

Felipe imaginava como seria a maravilhosa cena, uma maravilhosa cena inesquecível. A cena era imaginada assim:

A campainha toca, Felipe vai ver quem é e fica feliz ao abrir a porta.

– Sandra... que bom que você veio, eu estava te esperando....

– Eu preciso te pedir uma coisa... me beije loucamente. – disse Sandra dando aquele beijo de cinema em Felipe e depois continuou: - Meu sonho é ter você e eu te quero só pra mim.

E assim a imaginação de Felipe termina a cena. Logo depois, a campainha toca na realidade e Felipe vai até a porta meio desanimado porque ele sabia que aquilo era difícil de acontecer. Mas ao abrir a porta ele fica feliz:

– Sandra... que bom que você veio, eu estava te esperando....

– Eu preciso te pedir uma coisa... me empresta o seu telefone para eu ligar para o meu namorado?

E assim toda a maravilhosa cena inesquecível deixou de ser maravilhosa, mas continuou sendo inesquecível.

Eduardo Franciskolwisk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...