domingo, 21 de abril de 2013

Dando de comer ao Garotinho

Depois de um dia inteiro de trabalho, o homem, chefe e dono de uma empresa, desliga seu computador e pega suas chaves do carro. Estava na hora de ir embora e como sempre, antes de sair, disse aos empregados que ficariam trabalhando durante a noite:

– Não aprontem nenhuma durante a minha ausência. Caso contrário amanhã estarei sabendo de tudo, bando de idiotas!

Abriu e entrou no carro e, como sempre fazia, foi pela mais movimentada e congestionada rua da cidade só para mostrar seu carro, zerinho e último modelo.

– Como eu adoro esta vida! Ter o que os outros não têm é bom demais! – pensou.

Realmente, o carro era lindo, chique e chamava a atenção de toda a rua. Para o homem o que mais importava é que o carro era caro. O mais caro de todo o mundo.

Foi em um semáforo que aconteceu. Parado e esperando o sinal abrir com a janela aberta, apareceu, não se sabe da onde, como mágica, um garoto de doze anos de idade.

– Eu estou com fome – disse o garotinho.

O homem, com um olhar cínico e de desprezo, disse:

– Mata o homem e come!

E deu gargalhadas na cara do garoto continuando a esperar que o sinal abrisse.

O garoto, então, tirou a sua automática que até agora estava escondida na cintura e deu três tiros no homem. Dois pegaram na cabeça e um no peito. Com o mesmo ar cínico, mas feliz por ter arrumado a janta, disse:

– Matar eu já matei, agora só falta comer!

Eduardo Franciskolwisk

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...