sexta-feira, 3 de abril de 2009

O maior dos meus erros

“Il mio sbaglio più grande, ma che rifarei”

Estou de Férias! Férias forçadas. Eu me forcei!

Talvez, eu tenha feito cagada. Mas, e daí? Sempre tentei fazer tudo certinho e impecavelmente perfeito, tenho o direito legal de fazer cagadas. E essa foi só a primeira de muitas que me forçarei a fazer.

Sinceramente, na maioria das vezes, acho que fiz a coisa certa. Tenho de pensar mais em mim e menos nos outros (porque estes não pensarão em mim nos momentos eu que mais precisar, isto é fato). Tenho de ter menos medo dos outros e mais coragem de ignorá-los. Mas isso para mim, é difícil. Não consigo ignorar até mesmo as pessoas mais ignorantes, embora, aos poucos eu tenha trabalhado isso e venho tendo êxito. A minha filosofia agora é: “Seja mau com os outros e bom com você.”. É assim que as pessoas pensam e agora eu também.

Pode ser que eu esteja dizendo besteira, mas aí vai: sempre achei que a chantagem emocional (ou a tortura psicológica) machuca mais do que a dor física. Sei que a minha emoção me faz melhor do que as outras pessoas, mas sei também que ela é o meu “tendão de Aquiles”. Isso consegue me derrubar.

Para toda ação, há uma reação. Não podemos ficar só vendo a ação nos machucar, é preciso reagir. O quanto antes, de preferência. É preciso que eu volte à minha filosofia: “Bateu, levou!”.

Estou aprendendo a pôr a língua para fora da bainha. Sim, ela é afiada, corta com facilidade e pode machucar para sempre algum coração. Em relação às palavras, sempre me controlei no que diria, pois sei que tenho uma arma branca muito perigosa.

Tenho de voltar a ser aquela pessoa que não tinha medo de nada, que falava tudo o que pensava e que pulava no precipício por um ideal próprio e que muitas vezes era completamente errado!

E eu estou no caminho certo, no entanto o dinheiro pode me colocar no caminho errado a qualquer hora. Ele será benvindo*. Eu adoro dinheiro. Igual às outras pessoas. A cada dia que passa eu gosto mais de dinheiro e menos de gente.

O mundo está me fazendo uma pessoa ruim. Eu tento lutar contra isso, mas sinto que perderei a batalha! Acho que não devo mais pensar nesse assunto, afinal de contas, eu estou de férias. Pode ser que essa minha cagada tenha sido o maior dos meus erros, mas eu refaria!

Eduardo Franciskolwisk

* É assim que escreve bem-vindo na nova regra do português?

5 comentários:

  1. mundo díficil né....mas o bom mesmo é a política da boa vizinhaça....não é fácil engolir os sapos que nos dão...e a filosofia “Seja mau com os outros e bom com você.” hummmm....já pensou se isso vira moda...já tem tantos usando esse lema....

    ResponderExcluir
  2. Eu também já gostei mais de dinheiro do que de pessoas, vide que eu sou bipolar, meu humor já foi quase insuportavel, mas as vezes ser egoista é uma boa saida pra driblar os dias ruins, gostei do seu blog. Vou baixar o livro quando terminar de ler te dou uma opinião.

    Bjus Até mais

    ResponderExcluir
  3. Vc ta ficando meio paranoico meu chapa e egocentrico, mas procure ler a Biblia, isso lhe fara refletir sobre seus atos.

    ResponderExcluir
  4. Querido, coloquei seu blog nos meus parceiros. se puder me dar uma ajuda, agradeço.

    ResponderExcluir
  5. Olhe ,nao quero opinar em sua vida ,voce faz dela o q quiser.se vc se sente feliz assim ,blz ,otimo ,vai ser feliz!!!!!

    Vlw.

    Comente meu blog ,ele esta no começo ,mas vai dar uma melhorada!!!

    http;//adrianoxsouza.blogspot.com

    vlw

    Abraços

    ResponderExcluir

Leitores, se forem comentar como anônimo por facilidade, peço que deixem pelo menos seus primeiros nomes como assinatura.

Mas se fizerem questão do anonimato, não tem problema!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...